Contracepção Oral de Emergência

A contracepção oral de emergência (COE), designada também como pílula do dia seguinte, é um método ocasional de contracepção, usado na tentativa de evitar a ocorrência de uma gravidez, depois de uma relação sexual não protegida ou quando houve falha do método contraceptivo.

São exemplos desta situação:

  • Rompimento ou não utilização do preservativo;
  • Expulsão involuntária do DIU;
  • Remoção antecipada ou deslocamento de um diafragma ou de um cone contraceptivo;
  • Falha no método de coito interrompido;
  • Relação sexual durante o período fértil, quando se optou pelo método da abstinência periódica;
  • Quando a eficácia da pílula contraceptiva normal possa estar comprometida como, por exemplo, com a toma de determinados medicamentos, esquecimento de tomas, diarreias ou vómitos após a toma.
Contracepção Oral de Emergência

A pílula do dia seguinte não se destina a ser utilizada como substituto da contracepção regular; a pílula de toma diária é muito mais eficaz que a contracepção de emergência tendo uma eficácia de cerca de 99% se for tomada de uma forma correcta, regular e continuada.

Este método, não deve ser utilizado se já estiver grávida uma vez que, a contracepção de emergência não interrompe a gravidez, actua pelos mesmos mecanismos que a pílula de toma regular, ou seja, atrasa ou impede a ovulação e previne a fertilização ou a implantação do óvulo no útero.

Como utilizar
Efeitos Secundários
Para além da pílula do dia seguinte, para uma contracepção regular na Pharma Lisboa poderá encontrar:

  • Preservativos de látex

Pode fazer o download de um folheto desta página em formato PDF.

A informação disponibilizada nesta página é de carácter geral, em caso de dúvidas ou persistência de sintomas consulte o médico assistente ou a nossa equipa de farmacêuticos.