Automedicação

A automedicação consiste na toma de medicamentos não sujeitos a receita médica (MNSRM), sem recurso à consulta médica.

O farmacêutico é, indubitavelmente, um agente determinante neste campo, não apenas pelos seus conhecimentos e capacidades para o orientar, mas também na promoção da educação e informação do utente, no sentido de lhe conferir a responsabilidade da sua saúde e do êxito do tratamento.

Deve ter presente
alguns pressupostos determinantes no recurso à automedicação:

Automedicação
  • À toma de medicamentos está sempre associado um risco e como tal não há medicamentos inofensivos;
  • Não deve tomar medicamentos não sujeitos a receita médica por um período superior a 7 dias;
  • A automedicação está contra-indicada em bebés e crianças, mulheres grávidas e/ou a amamentar, idosos, doentes crónicos e indivíduos imunodeprimidos;
  • Sempre que os sintomas persistirem ou se agravarem, não sentir melhorias, ocorrer uma recaída ou suspeitar de uma reacção adversa, deve, consultar o seu farmacêutico ou o seu médico assistente.

A nossa equipa, composta exclusivamente por farmacêuticos, está preparada para dar um aconselhamento profissional e orientar a selecção do medicamento de forma responsável, consciente e segura no processo de automedicação.

Conte connosco!

Pode fazer o download de um folheto desta página em formato PDF.

Ver também:
Gestão Terapêutica

A informação disponibilizada nesta página é de carácter geral, em caso de dúvidas ou persistência de sintomas consulte o médico assistente ou a nossa equipa de farmacêuticos.